A Terra continuará batendo recordes de calor, segundo a OMM

2024-06-12
Juan Pablo VentosoPorPublicado porJuan Pablo Ventoso
A Terra continuará batendo recordes de calor, segundo a OMM
O aquecimento global não para, segundo as previsões da Organização Meteorológica Mundial para os próximos cinco anos.



De acordo com um novo relatório da Organização Meteorológica Mundial (OMM), há 80% de probabilidade de que a temperatura média anual do planeta exceda temporariamente os níveis pré-industriais em 1,5°C em pelo menos um dos próximos cinco anos. Os dados recolhidos no relatório da OMM indicam que, para cada ano entre 2024 e 2028, a temperatura média próxima da superfície para todo o planeta deverá ser entre 1,1°C e 1,9°C superior à do período de referência de 1850-1900.


Num planeta onde as alterações climáticas são uma realidade quotidiana, tanto devido ao calor extremo como aos fenómenos meteorológicos severos cada vez mais frequentes, a OMM, nas suas últimas previsões, confirma que os próximos cinco anos continuarão a testemunhar temperaturas recordes a nível mundial.


Para comparar com anos anteriores, em 2015 a probabilidade de o aquecimento global exceder os níveis pré-industriais em 1,5°C em pelo menos um dos próximos cinco anos era quase zero. Mas desde então essa probabilidade continuou a aumentar (até aos actuais 80%). Para os anos entre 2017 e 2021, a probabilidade de superação era de 20%, e aumentou para 66% para o período 2023-2027.


Este alerta sublinha a urgência de enfrentar a crise climática global, destacando a necessidade de medidas decisivas para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, adaptar-se aos impactos inevitáveis das alterações climáticas e proteger as comunidades mais vulneráveis do calor extremo.


A publicação deste relatório coincide com um importante discurso do Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, no qual apela a uma ação climática muito mais ambiciosa, proferido antes da cimeira do G7 que se realizará em Itália a partir de 13 de junho. para 15. Também ocorre no contexto de um ano de 2023 que foi um recorde global de calor, como havíamos previsto.

2023 foi mais uma vez um recorde global de calor (OMM).

2023 foi mais uma vez um recorde global de calor (OMM).


"Estamos a jogar roleta russa com o nosso planeta", disse Guterres, acrescentando: "Temos de encontrar uma saída desta estrada que nos leva ao inferno climático. A boa notícia é que temos o controlo do volante. A luta para limitar o aumento da temperatura a 1,5°C será vencida ou perdida na década de 2020, como observam os atuais líderes."


Embora as notícias sobre as alterações climáticas possam ser desanimadoras, também devem servir como um apelo à acção. Ainda há tempo de evitar os piores cenários e construir um futuro mais seguro e saudável para todos. Cada um de nós tem um papel a desempenhar nesta luta global: seja reduzindo a nossa pegada de carbono pessoal, defendendo políticas climáticas fortes ou apoiando organizações que trabalham na vanguarda da ação climática, as nossas ações individuais podem fazer a diferença.

Aumento da temperatura média anual (MMO).

Aumento da temperatura média anual (MMO).


O relatório da OMM lembra-nos que o tempo da complacência já passou. As alterações climáticas são uma realidade urgente que não pode ser ignorada. Devemos agir agora, com determinação e solidariedade, para enfrentar este desafio existencial e salvaguardar o futuro do nosso planeta e das gerações futuras.

Compartilhe este post


Você pode também estar interessado

Deixe-nos um comentário


Este site web utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Política de privacidade - OK